Humanos

 

                   Somos humanos de fato

Buscamos a sorte

Queremos prazeres

Lutamos com feras

Mostramos as garras

Fugimos da morte

 

Certo é que somos humanos

 

Olhamos pra frente, com pé no passado

Tomamos as dores dos filhos

Cobrimos de mimos

Queremos andar “sobre trilhos”

 

O mundo se espanta!

Somos humanos

 

Buscamos paz

Queremos mais

Lutamos tudo

Mostramos fome

Fugimos tanto!

 

Somos tão humanos!

 

(inverno de 98)

 

Voltar