Quinto período

Em 2.400, no início do quinto ciclo, o Império Solar possuía 1.112 planetas plenamente ocupados, e um total de 1.017 sistemas solares, com mais de 1.200 mundos no anel exterior (L200 P 22). Opposite é uma importante base terrana, assim como Plêiades e Presépio, que foram colonizados após a queda de Iratio.

Nessa época Icho Tolot (um halutense) parte de Halut para Opposite, e após entrar em contato com Perry Rhodan, menciona a existência de um grande mistério que desafiava as inteligências da galáxia até então. Trata-se do sistema solar hexagonal no centro da galáxia, por onde eles passam com a Crest II e de onde eles atingem Gêmeos (900.000 AL - anos-luz - da Via Láctea e 450.000 AL de Andrômeda).

Enquanto isso, é encontrada uma nave semeadora (L202).

Em Gêmeos ocorre o primeiro contato com seres de Andrômeda, na Cidade dos Proscritos, e o Drung cita os Senhores das Galáxias. A partir deste transmissor eles são enviados à Horror, um mundo oco com 5 níveis (interior, vermelho, verde, amarelo e exterior) e com um campo gravitacional orientado para a superfície exterior. Este mundo situa-se no centro de um sistema de três sois. Na sua superfície, a última armadilha é a redução de toda a nave por um fator 1.000.

Na Via Láctea, Kahalo é encontrado, e o centro de controle do transmissor solar é conquistado (L214).

No sistema de Horror, a Crest consegue recuperar seu tamanho natural (L217), e ocorre o primeiro encontro com os Maahks. Terranos libertam Maahks para tentar estabelecer um contato, mas estes são duplicados em Alfa-Centro (L222 P 88), e enviados de volta. A Quinta Coluna (L223) é desmascarada, e quando Tronar é duplicado, Rakal (seu irmão gêmeo) descobre e toma seu lugar. Ao retornar a sua base, entra em contato com Grek-1, e Tronar também volta.

Após destruir uma frota de guerra Acônida (80.000 naves), Grek-1 passa a colaborar com os Terranos. Estes atingem o sistema Chumbo de Caça, onde contatam os Uralenses (que são mutantes Maahks). Estes reconhecem Gucky como o Matador Simultâneo em Toda Parte (L232 P 44).

Em 2.402 começa o avanço para Andro-Beta (L233), onde são encontrados os hipnocristais (Greenish 7 - L233 P 34). É estabelecida uma base em Arctis, mas a reativação dos Mobys leva os Terranos a fugir, ameaçando Andro-Beta. Equipes são enviadas para buscar o emissor de estímulos, e Redhorse encontra Gleam, que se transforma em uma base terrana.

Ocorre um encontro com Aquilo e Harno, e o mundo inicial do Plasma Central dos Pós-Bis é encontrado.

Baar Lum alia-se a Perry Rhodan, e os Terranos assumem Andro-Beta.

Em Andro-Alfa existe uma grande agitação, e Grek-1 sacrifica-se para incitar os Maahks à revolta, além de informar a Perry Rhodan que os Senhores das Galáxias irão revistar os transmissores.

Em 2.404 recomeça esse avanço, quando Perry encontra Kalac (um ambulante) em Andrômeda (L250). Este comenta pela primeira vez sobre os Tefrodenses, um povo que habita Andrômeda e é muito semelhante aos humanos.

Ocorre um encontro com os Bio-regeneradores, e após isso Perry dirige-se a Praem, onde ambulantes lutam contra a consciência vegetal coletiva que domina o planeta.

O primeiro encontro com os Tefrodenses ocorre no Centro (L255), e são encontrados Terranos de várias épocas em um planeta desta região, que são conservados com as idades que tinham ao ali chegar.

As matrizes de Gucky, Noir e Tolot são obtidas por uma nave Tefrodense, mas os Terranos conseguem destruí-las.

Contudo, Perry e seus homens são enviados 50.000 anos no passado, quando encontram Lemur (L264). Na realidade, Lemur é o nome de então para o planeta Terra, que nessa época estava em guerra com os Halutenses. Estes, antes de se recolherem a posição de simples observadores, que ocasionalmente participam de algum evento (e realizando sua lavagem forçada, que é quando eles deixam vir a tona seus instintos guerreiros), tiveram sua fase de conquistas e estabelecimento de impérios. Porém, os Lemurenses os enfrentaram, em uma guerra que teve longa duração, e acabou com o exílio dos Lemurenses(Ácon é uma colônia que se escondeu para fugir aos ataques da frota de guerra Halutense, e os Tefrodenses são os fugitivos que foram para Andrômeda).

Além dos que realmente vivem nessa época, existem outros exilados no tempo, da raça dos ambulantes.

Os irmãos Woolver voltam ao presente, e é organizada uma ofensiva no tempo e no espaço.

Durante esta, Tako e os Woolvers são aprisionados em uma fenda do continuo espaço-tempo, e conhecem a estrutura do Universo, além de encontrarem Ernst Ellert (L269 P 34).

Um transmissor temporal secundário é conquistado por Perry em Pigell, e eles avançam 500 anos.

Enquanto isso, o Dino III retornava até a época em que eles se encontravam (50.000 anos antes da época atual), levando propulsores extras para permitir que eles atingissem Andrômeda. Como não conseguem encontrá-los, deixam mensagens que podem ser compreendidas por um telepata, informando sobre o material levado e sua localização.

De sua tripulação, 31 homens tentam atingir o tempo atual, através de um vôo de dilatação do tempo (de acordo com a teoria da relatividade), sob o comando de Rog Fanther e Gus Barnard. Só que não atingem esse objetivo, e seu rastro é perdido.

Perry retorna à Andrômeda, descobrindo que os Maahks são originários de lá, tendo sido expulsos pela invasão de Lemurenses fugitivos. Isso os levou a efetuar o caminho inverso, até a Via Láctea, onde travaram uma guerra com os Arcônidas e foram derrotados.

Após isso, a Crest consegue retornar ao tempo real (L279).

Os Senhores da Galáxia, para quem a localização da Terra não era segredo, atacam economicamente o Império Solar, substituindo Adams.

Após o avanço da esfera teleportadora, os Terranos fazem contatos com os Maahks (L287). Eles decidem destruir o transmissor de Andrômeda.

Após essa destruição, é feito contato com os engenheiros solares (L289), enquanto os Terranos se vêem isolados da Via Láctea.

Na busca das estações Maahks que possibilitaram a ofensiva destes em direção à Via Láctea, Brazos e Redhorse encontram os dados das demais estações (L292).

Os Terranos encontram Multidon, o principal mundo de multiplicadores, que é destruído.

Eles também encontram Mirona Thetin, que encanta Atlan. Ele, que havia lutado contra ligações afetivas devido ao fato de ser virtualmente imortal, e veria sua companheira morrer, sente-se inexplicavelmente atraído por algo nela, uma semelhança. Esta é devida ao fato de que ela é na verdade Fator I, líder dos Senhores das Galáxias, e última sobrevivente do grupo (na realidade, eles eram Lemurenses que conseguiram, através de sorte, ter acesso à informações e equipamentos que lhes deu o poder de que desfrutavam, além de terem obtido uma imortalidade relativa como a proporcionada pelos ativadores celulares). Atlan é obrigado a matá-la.

Assim, os Terranos se retiram de Andrômeda, ficando o Guardião da Luz para administrar as tensões entre Tefrodenses e Maahks. Em sua companhia ficam Omar Hank (um Oxtornense) e Baar Lun, para auxiliá-lo em sua tarefa. Os Terranos, apesar de se retirarem de Andrômeda, procuram manter contatos amistosos com os Maahks e com os Tefrodenses, e desenvolvem meios de atravessar o vazio entre as duas galáxias.

Hosting by WebRing.