Naats

São descritos freqüentemente como gorilas com 3.5 m de altura, com cabeças em forma de bolas de basquete e três olhos por falta de uma descrição melhor. Na realidade eles são uma raça humanóide (talvez simiesca fosse um termo melhor) com pernas volumosas e pequenas, e braços longos que os permitem a caminhar eretos sobre os quatro membros. Em vez de unhas eles têm garras, que reduzem grandemente sua destreza manual. As suas costelas são reforçadas verticalmente e, no geral, estão bem adaptados ao seu mundo natal, Naator, com gravidade de 2.8-G, o quinto planeta do sistema de Árcon. A sua cabeça é redonda e não tem nenhum nariz. Talvez a sua característica mais surpreendente, porém, é o terceiro olho, situado no centro da sua testa. Ao contrário dos outros olhos, este vê no infravermelho, permitindo algum grau de visão noturna. Eles são leais aos arcônidas como cães são leais a seu dono. Embora inteligentes e capazes de tripular astronaves, eles têm um QI geralmente na ordem de 90-100, e propensos a um comportamento extremamente agressivo. A sua cabeça enorme contém um cérebro do tamanho do humano, com muita proteção óssea.

Background

Em 2083 um artigo apareceu na Ciência Galáctica que não causou o impacto que deveria (e que na verdade foi suprimido nas edições arcônidas da revista). Nele mostraram os autores, de forma conclusiva que os Naats foram criados geneticamente a partir de gene de a(r)cônidas. De fato, muitas das suas adaptações fisiológicas para viver em Naator eram exatamente iguais às utilizadas para criar os Superpesados e, depois, o Epsalenses (uma raça terrana adaptada a alta gravidade). Esta evidência foi completada por um artigo publicado nesta época que mostra que o Naats não foram relacionados geneticamente a qualquer outra forma de vida em Naator.

Isto, desnecessário dizer, produziu uma onda de especulações entre os cientistas que tinham lido o artigo, sobre as razões para a criação dos Naats. Considerando que a engenharia era deliberada e calculada para fazer com que os Naats aparecessem não arcônida, é provável que o arcônidas os tenham criado como uma raça de escravos (deve ser lembrado que a escravidão era legal no Império de Árcon até 2150). Registros indicam que os Naats estiveram desde o início com eles. Então, é bastante provável que o arcônidas os tenham "semeado" em Naator quando eles adotaram o sistema de Árcon para ser seu sistema natal uns 25.000 anos ou mais atrás. Acredita-se que a ausência do nariz e cabeça redonda eram detalhes simplesmente cosméticos para tornar os Naats menos reconhecíveis. Deve ser observado que os Naats parecem possuir a mesma predisposição genética para comunicarem-se arcônida e permanecer relativamente estáveis quanto a mudanças genéticas como as outras raças descendentes dos Acônidas.

Um ponto interessante é também a semelhança entre os Naats e o Oni mítico do Japão na Terra. Sabendo que arcônidas tinham colonizado Atlântida, é razoável supor que haviam Naats 10.000 anos atrás na Terra durante o auge de Atlântida. Também parece razoável que alguns deles tenham sobrevivido à destruição de Atlântida para formar a base das lendas de Oni. A falta de indícios destes sobreviventes, porém, era desanimadora. Atlan apresentou uma possível solução. Ele sabia, de experiência pessoal, que uma arma usada pelos Maahks durante a guerra com o Império de Árcon poderia causar deslocamentos dimensionais de organismos biológicos. Embora ele houvesse julgado que os seres apanhados envelheceriam normalmente, ele reconheceu que não sabia com certeza. Então, era possível que tivessem sido atingidos vários Arcônidas e Naats por tal efeito, e sobrevivido sem pertencer completamente a este mundo. Tais seres poderiam ter origem e estas lendas.

Naves e Tecnologia Especial

A tecnologia dos Naats é totalmente Arcônida, já que os Naats foram uma raça de escravos dos Arcônidas durante 25.000 anos ou mais.

Hosting by WebRing.