Início  Como Colaborar 

 

 

     

Buscar
   

powered by FreeFind

 

Visite o site do Quackwatch em português
Gostaria de ver seu banner aqui, é grátis!!!

 

7 de maio de 1999

Início

SI Digest

Livros

Colabore

Evolução

Links

 
Skeptical Inquirer Electronic Digest

Páginas Céticas de Astrologia

O astrônomo e membro do CSICOP Andrew Fraknoi escreve utilizando informações a partir de fontes na internet citadas abaixo. Fraknoi antigo diretor executivo da Sociedade Astronômica do Pacífico (Astronomical Society of the Pacific) e catedrático do Programa de Astronomia do Foothill College, pode ser encontrado em fraknoi@admin.fhda.edu.

Os membros do CSICOP, David Morrison e Andrew Fraknoi, estão dando um toque final na segunda edição da bem recebida edição anterior do Tratado de Astronomia -- Voyages through the Universe. Eles incluíram um tópico sobre o CSICOP e sua página na internet, tanto no livro como no site que o acompanha.

A página do Andrew Fraknoi pode ser encontrada em: http://www.foothill.fhda.edu/ast/afraknoi.html

Como parte da expansão da educação astronômica na internet, a sem-fins lucrativos Sociedade Astronômica do Pacífico (ASP) oferece agora um guia com recursos para o exame de tópicos das margens da astronomia com um olhar cético. Assuntos que incluem astrologia, OVNIs, a suposta "face em Marte", antigos astronautas, desastres oriundos do alinhamento planetário e muito mais. O site oferece uma lista com livros, artigos e links para aqueles que desejam a perspectiva racional sobre estes assuntos controversos.

O endereço é: http://www.aspsky.org/html/astro/pseudolib.html .

Ainda no site da ASP você encontra um artigo intitulado Your Astrology Defense Kit (Seu kit de defesa contra a astrologia), que inclui 10 perguntas embaraçosas para serem feitas aos que acreditam em astrologia e revisões de alguns testes científicos que falharam em confirmar o poder preditivo do horóscopo. Você também encontra uma série de atividades de sala que os professores podem usar para mostrar aos alunos como eles mesmo podem testar as alegações da astrologia.

Esta parte do site pode ser encontrada em http://www.aspsky.org/html/astro/act3/astrology.html .

A página da Sociedade Astronômica do Pacífico traz artigos sobre a face em Marte e uma cobertura da astrologia entre as suas edições do boletim dos professores - teachers' newsletter.

Seus catálogos (sem fins lucrativos) vendem livros céticos e seus guias de recursos (como por exemplo o Universe at Your Fingertips -- O universo na ponta de seus dedos) sempre trazem atividades céticas para os professores.

O site da Sociedade Astronômica do Pacífico está em http://www.aspsky.org/.


Spielberg lança uma nova mini-série sobre abdução alienígena

Diga que não é verdade. Justamente quando o Arquivo X está próximo de sua última temporada, o megalomaníaco da indústria do entretenimento Steven Spielberg, diretor de ET e Contatos Imediatos do Terceiro Grau, está planejando uma mini-série de vinte horas que vai focar a abdução alienígena.

A série irá ao ar na tv à cabo norte-americana Sci-Fi Channel no terceiro trimestre do ano 2000. De acordo com o jornal do sindicato de Hollywood Daily Variety e o Associated Press, a série traçara a doutrina OVNI desde o acidente em Roswell em 1947 até o medo atual do Y2K. "Steven sempre teve um interesse neste assunto," disse à Variety, Barry Diller presidente do Sci-Fi´s USA Networks.

Diller também disse à Variety que o tratamento dado por Spielberg parte da premissa "que existem abduções, que elas são reais e não invenções. Está será uma grande história com múltiplos personagens, protagonistas e antagonistas e se passará através de várias décadas."

As filmagens, cujo o custo de produção será acima de 40 milhões de dólares, começarão em julho de 99. O diretor e o elenco ainda estão sendo escolhidos. O Sci-Fi Channel planeja rodar 10 episódios noturnos de 2 horas cada. Para não ficar  de fora, Francis Ford Coppola planeja uma série de 66 episódios no Sci-Fi Channel intitulada First Wave, que de algum modo mistura Nostradamus com invasores alienígenas!


O livro "Meme Machine" é analisado no NY Times

The Meme Machine o novo livro de Susan Blackmore, membro do CSICOP, foi revisto por Robert Wright, autor de O Animal Moral, no domingo dia 25 de abril na seção New York Times Review of Books. Eis uma pequena parte do comentário, você o encontra na íntegra e em inglês em http://nytimes.com.

The Meme Machine"Contudo, a idéia do meme pode ser útil, como mostrou Blackmore, pelo oferecimento de alguns ângulos novos sobre a vida moderna. No passado quando a cultura evoluía lentamente, os memes viajavam amplamente dos pais para os filhos -- verticalmente. Blackmore aponta que hoje, com os memes saltando "horizontalmente" de cérebro para cérebro - através da televisão, rádio, internet - sua fertilidade depende cada vez menos do que eles acrescentam ao bem-estar a longo prazo dos cérebros em questão.

Na internet você pode comunicar à milhares de pessoas a respeito dos prazeres de fumar crack ou assistir o programa de Jerry Springer no curto período entre adotar estes memes e ser arruinado por eles. (Uma analogia com os genes virais é esclarecedora. Os vírus são mais facilmente transmitidos de um corpo para outro, a diminuição em sua fertilidade depende da sobrevivência de seus hospedeiros. Então os vírus altamente letais tendem a evoluir em áreas urbanas.)

A alta tecnologia tem sido uma dádiva para o "meme" do meme. A internet é um laboratório para "memeticistas", um banco de dados auto-organizável ("memetic" apareceu pelo menos 5042 vezes no World Wide Web", informa Dawkins orgulhosamente no prefácio do livro). Talvez o mais importante, como as pessoas sentem-se cada vez mais bombardeadas por mensagens eletrônicas, é a noção que estas mensagens são ativas, mesmo que agressivas, e adquirem ressonância.

Não quero dizer isto como uma dissolução pós moderna da memética -- como se o julgamento científico estivesse apenas sendo desviado pelo meio tecnológico (embora qualquer bom memeticista irá concordar que a verdade é seguramente o único critério pelo qual memes podem se espalhar). Como assinalou Blackmore, em um mundo digital, memes podem se replicar com alta fidelidade, mantendo sua forma exata através de muitos ciclos de vida, ao contrário dos genes. Talvez, então, como a tecnologia da informação evolui, o conceito de meme crescerá não apenas em ressonância popular mas em aptidão analítica, na validade científica. Talvez a revolução eletrônica está nos dando um lampejo de um mundo futuro no qual, para o melhor ou para o pior, memes farão todo o sentido."

Para maiores informações a respeito do meme consulte o livro que lançou a idéia:

The Selfish Gene de Richard Dawkins.capa do livro

Leia também o prefácio da edição em português, O Gene Egoísta, na seção de livros deste site.

 

Alto da Página

 

 

 

 

(set/99)

 

Darwin Fish
Copyright © 2000 Darwin Magazine
Primeira versão criada em março de 1997
 por Gilson Cirino dos Santos.
Curitiba, Paraná - Brasil.

Página Inicial | Evolução | SI Digest | Livros | Links | Sugestões

Hosting by WebRing.