Darwin Magazine    

Início  Como Colaborar  

 

 

 Evolução

Buscar
   

powered by FreeFind

 

Observatório da Watchtower
Banner confeccionado pela Sociedade da Terra Redonda

   

Agosto de 2001

 
Início

Arquivo

Artigos

SI Digest
Livros
Colabore
Evolução

Biologia

Links
 

Debates com Criacionistas

por Lenny Flank
© 1995

Os criacionistas não fazem esforço absolutamente nenhum para levar a sua "evidência científica" a revistas científicas ou simpósios, porque sabem que a sua "ciência" seria sujeita a uma crítica devastadora, se não fosse posta na rua primeiro, em meio a gargalhadas. Os criacionistas não estão interessados de modo nenhum em apresentar os seus "dados" à comunidade científica -- o que eles querem não é uma busca da "verdade científica", nem se importam particularmente em resolver os problemas correntes na biologia. O único objetivo deles é conseguir que os estudantes sejam expostos aos seus pontos de vista religiosos, de um modo ou de outro. Por conseguinte, os criacionistas tendem a focar a sua ação em áreas onde a sua audiência será largamente ignorante sobre ciência e teoria da evolução, e onde os seus argumentos aparentemente científicos receberão consideração séria de pessoas que não estão numa posição de detectar as suas muitas falhas e distorções.

Por esta razão, o "debate" é um dos instrumentos primários do ICR [Institute for Creation Research ou Instituto para Pesquisa da Criação]. As principais figuras do ICR, como Henry Morris e Duane Gish, participaram em centenas de debates com centenas de oponentes. Praticamente todos os oponentes deles cometem o erro fatal de os subestimarem, e assumem erradamente, com um ar superior e presunçoso, que umas poucas lições de biologia convencerão os pobres ignorantes que a evolução é um modelo científico bem fundamentado. Debater com um criacionista não é o mesmo que apresentar um artigo científico num simpósio, ou ensinar lições perante uma classe. Os debatedores do ICR não têm falta de informação, nem são estúpidos. Eles são pessoas altamente educadas que possuem um enorme apelo e carisma pessoal. Eles também são oradores altamente habilidosos e debatedores brilhantes, que não respeitarão a verdade científica nem as regras da evidência. O sucesso deles depende da sua habilidade para dizerem expressões humorísticas e ditos espirituosos, que escondem a sua total falta de substância. Como mestres na arte do espetáculo, eles são perfeitamente capazes de transformar um oponente cientificamente não preparado no equivalente a um idiota desprezível.

Estes debates servem para os criacionistas alcançarem dois objetivos. Primeiro, os debates apresentam a oportunidade de lançar centenas de apelos para a angariação de fundos. Segundo, permitem que os criacionistas identifiquem e inspirem os seus apoiantes no interior da comunidade, exortando-os a ir em frente e escrever aquelas cartas e enviar por correio aqueles cheques. No que diz respeito aos criacionistas, os debates não servem outro propósito. Só o mais ingênuo dos oponentes científicos de fato acreditará que alguém está ali para ouvir um debate racional entre duas posições, ou para considerar cuidadosamente a evidência antes de tomar uma decisão. Todas as pessoas presentes nestes debates já têm uma opinião formada de um modo ou de outro.

Com efeito, estes debates servem o mesmo propósito que um comício eleitoral para os criacionistas. Permitem que os fiéis vejam os seus heróis em ação, desferindo um golpe ou dois em Satanás, e inspiram-nos a levar a luta por diante até conseguirem a vitória.


Publicado em: 2001-08-11
Tradução: João Rodrigues
Texto original em: http://geocities.com/lflank/debates.htm
 

Alto da Página

 

 

 

 

 

 

Darwin Fish
Copyright © 2000-2001 Darwin Magazine
Primeira versão criada em março de 1997
 por Gilson Cirino dos Santos.
Curitiba, Paraná - Brasil.

Página Inicial | Evolução | Biologia | Artigos | SI Digest | Livros | Links | Sugestões

Hosting by WebRing.