Darwin Magazine    

Início  Como Colaborar  

 

 

 Evolução

Buscar
   

powered by FreeFind

 

Observatório da Watchtower
Banner confeccionado pela Sociedade da Terra Redonda

   

Agosto de 2001

 
Início

Arquivo

Artigos

SI Digest
Livros
Colabore
Evolução

Biologia

Links
 

Por Que a Terra Parece Ser Tão Antiga
 Se Tem Apenas 6.000 Anos?

por Lenny Flank

Os criacionistas, confrontados com uma abundância colossal de evidência de várias disciplinas científicas em apoio de uma terra antiga, desde a datação por radiação até à astronomia, passando pelos depósitos de sedimentos, tentaram corajosamente explicar tudo isso dentro de um enquadramento científico mas falharam miseravelmente. Não surpreende, portanto, que tenham sido obrigados a abandonar completamente o reino da ciência e que tenham recuado para as suas doutrinas religiosas para explicar a evidente antigüidade da terra. Eis a resposta deles:

"Pode ser mantido que, embora qualquer medição da idade possa estar completamente errada devido a contaminação ou emanação ou algum outro efeito, há muitos casos agora conhecidos em que a estimativa da idade foi confirmada por dois ou mais métodos diferentes, independentemente. Seria improvável que cada um dos elementos envolvidos tivesse sido alterado de tal modo que continuasse a dar idades iguais; por conseguinte, esse acordo entre medições independentes pareceria ser forte evidência de que não ocorreu alteração e que, portanto, a idade indicada é válida.

"Nós respondemos, porém, que o esboço bíblico da história da terra, com o enquadramento geológico aqui fornecido, levar-nos-ia a postular exatamente este estado da evidência radioativa! Nós esperaríamos que os minerais radiogênicos indicassem idades muito grandes e esperaríamos que elementos diferentes no mesmo mineral, ou minerais diferentes na mesma formação, concordassem uns com os outros." (Whitcomb e Morris, 1961, pp. 343-344)

E por que é que os criacionistas 'esperariam' que os métodos de datação por radiação dessem tais idades muito antigas para a terra? Porque, dizem eles, embora o universo de fato só tenha 6.000 anos, Deus arranjou tudo de modo a que parecesse que realmente tem 4,5 bilhões de anos de idade! Conforme Whitcomb e Morris dizem:

"Se Deus de fato criou alguma coisa, mesmo os átomos mais simples, esses átomos ou outras criações necessitariam de ter uma aparência de alguma idade. Não podia haver Criação genuína de nenhum tipo, sem uma aparência inicial de idade inerente nela. E se Deus podia criar elementos atômicos com aparência de idade -- por outras palavras, se Deus existe! -- então não há razão para que Ele não pudesse, em conformidade total com o Seu caráter de Verdade, criar um universo inteiro já desenvolvido." (Whitcomb e Morris, 1961, p. 238)

Morris mais tarde acrescentou:

"A criação real envolve necessariamente a criação de 'idade aparente'. Qualquer coisa que seja verdadeiramente criada -- isto é, chamada instantaneamente à existência a partir do nada -- certamente tem de parecer como se tivesse estado ali antes da sua criação. Portanto tem uma aparência de idade." (Morris, 1972, p. 62)

É esta a "evidência científica" que os "cientistas" da criação gostariam que fosse ensinada numa aula de biologia -- o universo realmente não é antigo, apenas PARECE antigo porque foi desse modo que Deus o criou. Por que é que a decomposição radioativa dá idades tão antigas para a terra? "Junto com cada mineral contendo um elemento radioativo, também havia na Criação original todos os elementos resultantes do processo de decomposição, incluindo algum do produto final estável." (Whitcomb e Morris, 1961, p. 345) Por que é que os pinheiros bristlecone têm tantos anéis? "A Criação teve de envolver alguma aparência superficial de história da terra. As árvores provavelmente foram criadas com anéis já no sítio." (ICR Impact, "Tree Rings and Biblical Chronology" ["Anéis de Árvores e Cronologia Bíblica"], junho 1994) Por que é que vemos luz de estrelas que estão a bilhões de anos-luz de distância? "Este requisito é uma coisa insignificante para um Criador! [...] A 'luz' que banhou a terra nos primeiros três dias foi criada no espaço, como [se estivesse] en route desde os inumeráveis 'luzeiros' que só seriam constituídos no quarto dia [...] De fato, tendo em vista o poder e os propósitos de Deus, esse é de longe o modo mais razoável, mais eficiente, e mais gracioso em que Ele o podia ter feito." (Morris, 1972, pp. 61-62)

Levando o argumento criacionista ('o universo parece antigo porque foi essa a aparência que Deus lhe deu') à sua conclusão lógica, podemos seguramente concluir que o universo na realidade foi criado na noite passada, e realmente só tem algumas horas. Todas as coisas que parecem ser indicações em contrário -- as suas memórias de ontem, os restos do jantar no caixote do lixo, a revista Veja do mês passado -- foram postas ali por Deus durante a Criação na noite passada para dar a aparência de que o universo é mais antigo. Quem pode provar o contrário?


Publicado em: 2001-08-19
Tradução: João Rodrigues
Texto original em: http://geocities.com/lflank/apprage.htm

 

Alto da Página

 

 

 

 

 

 

Darwin Fish
Copyright © 2000-2001 Darwin Magazine
Primeira versão criada em março de 1997
 por Gilson Cirino dos Santos.
Curitiba, Paraná - Brasil.

Página Inicial | Evolução | Biologia | Artigos | SI Digest | Livros | Links | Sugestões

Hosting by WebRing.